Mamadeiras

Autonomia começa no berço!

Esse texto já foi lido4668 vezes!

Esse texto vai apresentar dois exemplos simples de como os pais podem estimular a autonomia de seus filhos desde muito cedo.

Ano passado, procurando comprar um livro sobre pensamento sistêmico acabei me conectando com o autor e descobri que ele é um pediatra americano aposentando que escreveu livros sobre parenting. Por falar nisso, não consigo achar uma palavra adequada em português para traduzir parenting. Bom, o nome dele é John Gall e traduzi um pequeno texto que está no livro “Hit by a Low Flying Goose”. Ainda não está traduzido para o português, mas já estou conversando com ele sobre essa possibilidade.

“Aos dezesseis meses o pequeno Philip acordava quase todas as noites com sede. As vezes ele queria água, as vezes suco. Seus pais estavam cansados de serem acordados de noite então seu pai construiu uma espécie de suporte de mamadeiras feito de madeira e encaixou no berço. O suporte dava para três mamadeiras. Quando Philip acordava ele podia escolher entre água, suco de maçã e suco de laranja. Ele bebia o que queria e voltava a dormir sozinho.

Isso deu tão certo que a mãe decidiu sempre deixar três mamadeiras com suco e água na geladeira em um local que o filho conseguisse alcançar. Quando Philip tinha sede, ele ia até a geladeira, abria a porta e escolhia a bebida que queria.

Por que uma criança de 16 meses que sabe muito bem o que quer não pode ter algumas opções a sua disposição?”

Depois que vemos a solução encontrada pelos pais, parece tão simples, né? Essa história ilustra alguns pontos importante na minha opinião:

1- Crianças bem pequenas já tem vontades específicas e capacidade de escolher

2- O investimento de tempo para achar uma solução que privilegie a autonomia, é muito menor do que o tempo gasto dia a dia tendo que atender os filhos em cada uma de suas necessidades.

Aqui em casa, Leo escolhe suas roupas desde que tinha pouco mais de 1 ano. Como fizemos?

Começamos separando 2 cuecas, 2 camisetas, 2 calças, 2 meias e 2 calçados e colocando na frente dele e perguntado: “Leo, qual você quer?”. Nas primeiras vezes ele achava que era uma grande brincadeira e agarrava todas as roupas. Depois começou a entender que podia escolher e passou a fazer isso com muito prazer.

Hoje, com 2 anos e 2 meses, vamos com ele até a gaveta que fica no seu nível. Ele abre olha e escolhe o que vai vestir. Tentamos deixar a gaveta organizada para que ele consiga ver suas opções, ou seja, não abarrotamos a gaveta com todas as roupas que ele já ganhou na vida. Às vezes ainda damos algumas roupas para ele escolher, mas geralmente isso acontece quando queremos atender uma necessidade nossa, por exemplo, que ele se arrume rápido pois estamos atrasados.

Parece que gastamos muito tempo com esse processo e que ele demanda muita paciência, mas ouvimos de amigos nossos que seus filhos fazem um escândalo todos os dias de manhã para colocar as roupas. Alguns contam até foram agredidos pelos filhos ao tentar vesti-los. Isso pode durar 10, 20 ou 30 minutos, todos os dias! Leo nunca fez birra por causa de roupa.

É sempre bom lembrar que nunca é tarde para começar fazer diferente. Começamos o mesmo processo com a Luna quando ela tinha 3 anos e meio. Apesar de demorar mais para ela entender que podia escolher, eventualmente ela acabou gostando da ideia.

Nem sempre as escolhas deles estão dentro dos padrões aos quais fomos acostumados. Queremos mais é que ela se sinta livre para experimentar.

Luna e Leo com as roupas que eles escolheram.

Luna e Leo com as roupas que eles escolheram.

3 respostas
  1. Flavia Gleiser Hermolin
    Flavia Gleiser Hermolin says:

    Quando vi a foto do “porta mamadeiras” já tomei um susto e por isso até que resolvi ler.
    Achei tudo muito bom, mas concordo com a Fernanda. Certamente se uma criança ficar tomando mamadeira à vontade seja de leite, suco ou qq coisa que não seja água, de madrugada, provavelmente acabará com cárie de mamadeira.
    beijos

    Responder
  2. Fernanda Niskier cukier
    Fernanda Niskier cukier says:

    Autonomia, muito legal!
    Mas esta mãe das mamadeiras era uma sem noção. Nenhum bebe de 16 meses precisa comer de madrugada e esta criança devia ser cheia de caries além de obesa por ter livre acesso a comida na madrugada e livre acesso a geladeira durante o dia. Além disso, dormir horas seguidas faz bem para o crescimento. Beijo!

    Responder
    • Laissa
      Laissa says:

      Fernanda,você nunca acordou de madruga com sede? Só por que é uma criança, tem que “dormir horas seguidas porque faz bem ao crescimento”? Somos seres singulares, e o trabalho constante deve ser em respeitar essas diferencias e aprender a crescer com elas, o contrário disso é definir regras e acreditar que todos devem agir da mesma forma.
      Respira fundo antes de pre-definir um julgamento, deixa um espaço aberto ai dentro para o novo!
      Vai te fazer um bem danado!

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *