Posts

2236707066_b19320bca1 - menina seria

O Direito de Não Sorrir

(Esse texto foi escrito por Paula Kotaki. É um lindo exemplo de como podemos afirmar a singularidade de nossos filhos, frente a demandas de outros adultos que nos cercam. Paula é participante do Grupo Conexão Pais e Filhos. Esse grupo se encontra semanalmente por video-conferência para conversar sobre temas relacionados a Criação com Conexão e Educação pela Potência. O grupo é inclusivo: cada um entra e sai a hora que quiser e contribui com quanto puder/quiser, desde que o valor seja acima de zero.)

O Direito de Não Sorrir

Hoje um episódio me fez pensar em como é realmente importante estarmos conectados com nossos filhos, sem nos importarmos tanto com o mundo a nosso volta e principalmente com o que as pessoas vão pensar. O fato se deu ao levar minha filha de 3 anos e meio pra tirar foto 3×4… Leia mais

Adultos Autônomos, Crianças Autônomas: um ‘causo’

Semana passada presenciei uma cena inusitada. Estávamos hospedados no sitio da Ana Thomaz e ao acordarmos decidimos que era dia de fazer faxina. Ana mora com o marido e as duas filhas, não tem empregada doméstica nem faxineira. Depois de fazermos nossas aulas de Técnica Alexander e tomarmos café da manhã, começamos a limpeza da casa. Depois de umas duas horas a filha mais velha da Ana que tem quase 8 anos veio perguntar sobre o almoço: “Mãe, posso preparar uma macarronada pra gente comer?”.  Ana concordou e complementou: “Não deixe as crianças menores perto do fogão quando a água estiver fervendo e me chame se precisar de ajuda.” Voltamos para a faxina. Depois de algum tempo Ana foi chamada para ajudar a escorrer a água do macarrão. Alguns minutos se passaram e minha esposa me chamou: “Vem ver essa cena!” E foi essa imagem que eu vi: Leia mais

Silêncio. Conversar Atrapalha a Brincadeira das Crianças

(Esse texto apresenta algumas dicas importantes sobre o relacionamento entre adultos na presença das crianças. Essa história aconteceu no começo de 2013 quando ainda morávamos em campinas e demora apenas 3 minutos para ler)

Recebi uma ligação da Julia, uma mãe que conheci na Praça do Côco em Campinas. Eu estava com Luna e Leo e ela estava com a Livia, sua filha de 3 anos. Não me lembro bem como começou a conversa mas ao final decidimos nos ligar para que as famílias se conhecessem melhor. Pois bem, ela me ligou e como eu estava no meio de um trabalho, pedi para Regiane falar com ela. As duas combinaram de se encontrar na chácara da sogra da Juliana, a Miriam. Chegamos lá por volta das 17:00. Julia nos recebeu no portão e Livia estava logo atrás com uma saia vermelha. Quando ela viu a Luna foi logo comentando: “Olha a minha saia, ela é rodada.” Luna não perdeu a oportunidade e respondeu que a dela também era e fez um rodopio para mostrar. Leia mais