Posts

Criança apanhando

Palmada não Educa: três princípios para ajudar na conexão com os filhos

Durante minha férias, algumas situações me chamaram a atenção e me levaram a refletir sobre a conexão entre pais e filhos. São situações corriqueiras que podem acontecer com qualquer um de nós. Coloco-as aqui não para que fiquemos nos chicoteando, mas para que consigamos sair do piloto automático e tentar outras formas de nos relacionarmos com nossos filhos. Espero que esse texto sirva de base para você refletir individualmente e/ou para conversar com seu companheiro ou sua companheira. Ao final do texto apresento 3 princípios que podem nos ajudar a evitar o uso das palmadas e outros tipos de punição. Leia mais

Alfie Kohn, autos de Unconditional Parenting

Amor de Mãe e Pai, Mas Com Algumas Condições

Esse é o segundo artigo do Alfie Kohn que traduzo. Desta vez ele discute não só os problemas gerados com o uso dos castigos, como também ao usarmos reforços positivos como elogios ou prêmios. Clique aqui para ler o original em inglês. Antes de entrarmos no texto, gostaria de fazer algumas considerações, com base nos comentários que recebi ao traduzir o primeiro artigo, “Péssimos Conselhos da Supernanny”: Leia mais

Menino de Castigo

Péssimos Conselhos da “Supernanny”

Alfie Kohn Explica Por Que Castigos Não Funcionam

(Como muitos já sabem, gosto de recomendar o livro Unconditional Parenting para quem quer criar os filhos de forma mais respeitosa e diminuir os conflitos, sem utilizar controle e violência na forma de castigo. Pedi autorização para traduzir alguns artigos do autor, Alfie Kohn, e ele concedeu com muita gentileza. Segue o primeiro artigo que traduzi. Fala sobre o programa supernanny, seus problemas e as consequências desse tipo de criação para os nossos filhos. Se você quiser que esse livro seja traduzido deixe um comentário ao final do texto para que eu possa mostrar a editora que há interesse. Para ler o artigo no original em inglês, clique aqui no site do Alfie Kohn) Leia mais

quadro crianca

Há Tempos que Eu não Via um Pai bater em um Filho!

(Esse texto, de 3 minutos, descreve uma cena de agressão que presenciei em um parque público e questiona esse tipo de prática a partir de estudos recentes)

Há muito tempo eu não via uma cena de uma criança apanhando covardemente de um pai. Estávamos em pleno parque da cidade natal da minha esposa. Levamos todos os apetrechos para brincar com areia e água: balde, pá, colheres, xícaras, bule, coador, potes, etc. Eu estava sentado na areia perto dos meus filhos e da minha sobrinha, quando um menino de mais ou menos 4 anos se aproximou e começou a brincar junto. Leia mais