Posts

portrayal-89189_640

É Proibido Chorar!: Como A Sociedade Abafa Esse Processo de Cura Natural

(Esse texto, escrito pela Marta Taquá Estela, nos mostra sua presença firme e amorosa para apoiar sua filha de quase 4 anos a extravasar emoções estagnadas. Marta utiliza essa história para questionar porque o choro incomoda tanto e como a sociedade tenta abafá-lo. Para entrar em contato com a Marta, escreva para marta_estela@yahoo.com e conheça o trabalho dela de produção de wrap slings  (carregadores de bebês) na página do facebook chamada Amor de Pano.)

É Proibido Chorar!: como a sociedade abafa esse processo de cura natural

Quando comecei a ler sobre Criação com Conexão a seguinte prática fez bastante sentido para mim, na relação com minha filha: quando perceber que a criança dá sinais de desconexão, manter um limite e ajudar a criança a lidar com ele, extravasando suas emoções para criar a conexão novamente. Leia mais

mae e filha no colo

“Flore”, Mamãe!: ajudando minha filha a se reconectar

Esse texto foi escrito pelo Diogo Sasaki e relata lindamente como um pai e uma mãe presentes conseguiram entender a real necessidade da filha, sem classificar seu comportamento como manha ou birra, fazendo com que ela colocasse sentimentos ruins para fora e voltasse a viver na sua plena potência, com amor e carinho. Diogo é homeopata. Se quiser entrar em contato com ele, escreva para: diogo.homeopatia@yahoo.com . Diogo participa do grupo Conexão Pais e Filhos, um grupo facilitado pelo Marcelo Michelsohn, que se reúne semanalmente por videoconferência e trabalha a transformação para um novo paradigma. A participação no grupo não é gratuita, mas é inclusiva (cada um contribui com o que quer e pode). Para solicitar sua participação no grupo clique em Grupo Conexão Pais e Filhos.

  “FLORE”, MAMÃE!

Quando recebi o convite para escrever aqui, fui tomado por uma sensação de alegria e aceitei o desafio sem ter a menor idéia de como seria. Agora, tentando começar por algum lugar, lembrei de quando descobri que seria pai. Fui literalmente tomado por uma avalanche de sentimentos: felicidade, esperança, sensação de plenitude, amor, medo, insegurança, dúvidas… e também não tinha a menor idéia do que viria pela frente! Leia mais

princesa no portão

O Prato Azul: ou a escuta do choro como prática de transformação

Cada vez entendo mais que os princípios, práticas e ferramentas que aprendo na Criação com Conexão ou em qualquer outra metodologia não devem servir para substituir antigos hábitos. Trocar um hábito por outro é tentar melhorar o que está ruim. O que quero é ser o criador da minha vida, da minha jornada. Então uso as práticas como pontes de passagem que ajudam a transformar minhas emoções e me possibilitar criar respostas inéditas a cada momento. Nesse texto, compartilho um exemplo de como estou fazendo isso. E te convido a criar seus próprios processos criativos para uma vida mais potente. Se quiser trocar ideias sobre isso e apoiar meu processo de desenvolvimento, experimente o Grupo Conexão Pais e Filhos.

O Prato Azul: ou a escuta do choro como prática de transformação

Hora do almoço em casa. Eu, minha esposa, dois filhos (uma menina de 5 e um menino de 3 anos) e um amigo nosso. Coloco os pratos na mesa e chamo as crianças para comer. Minha filha chega por último. Olha um prato com borda azul no lugar que estava sobrando, olha pra mim e diz em tom de reclamação: “Eu não quero esse prato!”. Eu escuto aquilo. Não sinto raiva nem fico chateado. Antigamente eu ficaria, pois teria certeza de que ela estava me desafiando. Sinto vontade de me aproximar dela e escutar com mais atenção para saber o que está por trás daquela fala, principalmente do tom que ela usou. Olho pra ela e digo calmamente: “Hoje vai ser esse prato”. Leia mais

Limite na Hora de Trocar a Roupa

(Esse texto foi escrito pela Juliana Tonsmann e mostra na prática a importância de percebermos quando nossos filhos estão pedindo ajuda para extravasar emoções estagnadas e voltar a fluírem bem, experimentando o mundo e as relações da melhor maneira possível. Juliana teve a presença para escutar o filho e colocar o limite com carinho, sem querer ensina-lo ou educa-lo.) Leia mais

Apego seguro

Um Bom Choro Pode Promover o Apego Seguro

Este artigo é um ótimo resumo do primeiro livreto que estou traduzindo sobre Criação com Conexão. Se você quer ser avisada (o) sobre o lançamento dos livretos, clique AQUI e preencha seu email e seu nome (opcional)

O artigo original em inglês foi escrito pela Patty Wipfler e pode ser lido neste link. Ele fala sobre a importância do nosso papel de pais e mães em ajudar nossos filhos a extravasar emoções que estejam dificultando sua vida, e como podemos fazer isso. A tradução foi feita pela Aila Nunes e revisada por mim.

A Aila é psicóloga e psicoterapeuta Junguiana (fale com  a Aila através do Facebook dela) e quis colaborar comigo para trazermos o máximo de informações do Hand in Hand Parenting para a lingua portuguesa. Se você sabe traduzir do inglês para o português e quer participar dessa força tarefa, entre no site do Hand in Hand Parenting, escolha um artigo que te interessa, traduza e mande para eu revisar e publicar. Você estará ajudando milhares de mães, pais, avós, cuidadoras e educadores a terem acesso gratuito. Se você quiser, posso colocar o link da sua página no artigo que você traduziu.

Leia mais

3 Reflexões Sobre O Lindo (e difícil) Trabalho de Criar Filhos

Setenta pais, mães e avós estão participando do primeiro curso on-line “Melhorando a Conexão Entre Pais e Filhos” que iniciei recentemente.  Resolvi compartilhar com vocês alguns depoimentos dos pais (em Itálico) e algumas  reflexões que fiz ao longo dessas últimas semanas. Acredito, mais do que nunca, que precisamos criar uma comunidade de apoio a pais, mães, avós, cuidadores e educadores. O trabalho de criar uma criança é profundamente emocional e faz com que confrontemos emoções nossas que estão presas há muito tempo.  Leia mais

Pai conectado com o filho

Como Colocar Limites e Aumentar a Conexão com os Filhos

As vezes nossos filhos se comportam de uma maneira que desafia nossa compreensão. Por que o convite para vir tirar uma soneca na cama dos pais se transforma em um problema? Como enxergar isso como uma oportunidade para colocar limites e aumentar a conexão? Nessa história que aconteceu ontem eu conto tudo isso, explico como coloquei o limite e como isso ajudou meu filho a extravasar alguns sentimentos e depois a se conectar ainda mais comigo. Foi emocionante.

Lembre-se que não existe fórmula mágica. É apenas uma história, um conto, um “causo”. Se fizer sentido, fez. Se servir, serviu. Leia mais

Dê Presença e não Presentes

Entre um carrinho novo ou sua atenção por 30 minutos ininterruptos, seu filho prefere sua atenção.

Entre uma boneca e uma boa brincadeira de pega-pega, sua filha prefere a brincadeira.

O brinquedo novo pode até gerar um sorriso e um grito de alegria. Pode até lhe render um abraço e um beijo. Mas isso tem curta duração. Lembra que você ficou super empolgado quando comprou o celular mais moderno e uma semana depois já o tratava como uma coisa normal? É a mesma coisa.

Sua presença abre as portas para um encontro verdadeiro com seus filhos. Leia mais

DCF 1.0

Choro na Hora do Chá: Ajudando uma Criança a Extravasar suas Emoções

Mais uma vez entendi que a melhor forma de ajudar nossos filhos é através de uma conexão que permita com que eles extravasem suas emoções, seja através do riso ou do choro. Chorar não é ruim. Quando uma criança chora, precisamos mostrar para ela que estamos juntos nessa e que ela vai atravessar pela dor, tristeza, raiva e sair do outro lado sentindo-se melhor. Mostramos isso com nosso olhar, nossa presença e com poucas palavras, sem tentar conforta-la ou fazê-la parar de chorar. Leia mais

Chorar, Brincar e Dar Muita Risada

(Esse é um texto duplo. Apresentou duas situações que ocorreram essa semana e mostro como está sendo importante entender melhor o significado do que muita gente chama de “birra” e eu chamo de “extravasar as emoções”. A primeira parte deve durar 2 a 3 minutos e a segunda entre 4 e 6 minutos) Leia mais