Posts

Cachoeira da conexão

Conexão Com a Natureza, Conexão Com Meu Filho

Há algumas semanas, comecei a me sentir distante do meu filho de 3 anos e meio. Não sei bem por quê. Eu trabalho em casa e fico com ele muitas horas por dia, mas eu não estava realmente com ele. Percebi que nossa relação parecia muito utilitária: ajudar na hora das refeições, levar para cá e para lá e só. Nem banho estávamos tomando juntos. Leia mais

Filhos e a Potência de Vida

Hoje minha filha faz 5 anos. Ontem eu e minha esposa ficamos lembrando do nascimento e contando para ela como foi.

Na noite que rompeu a bolsa, minha esposa estava com tanta energia que depois de quase 8 meses sem ir para a cozinha, fez um banquete. Fomos ver uma comédia ridícula e foi então que tudo começou. O rompimento da bolsa, as contrações, a ligação para o obstetra que nos apoiou a cada instante durante o parto natural (coisa rara). Obrigado João Carlos. Leia mais

Alfie Kohn, autos de Unconditional Parenting

Amor de Mãe e Pai, Mas Com Algumas Condições

Esse é o segundo artigo do Alfie Kohn que traduzo. Desta vez ele discute não só os problemas gerados com o uso dos castigos, como também ao usarmos reforços positivos como elogios ou prêmios. Clique aqui para ler o original em inglês. Antes de entrarmos no texto, gostaria de fazer algumas considerações, com base nos comentários que recebi ao traduzir o primeiro artigo, “Péssimos Conselhos da Supernanny”: Leia mais

Chantagem não resolve

Café com Chantagem: Tirando a Liberdade dos Nossos Filhos

Hoje vou contar uma cena que observei dias atrás. Não houve nenhum incidente grave. A filha não fez birra, não houve castigo ou palmadas. Mas ainda assim a situação chamou a atenção e me deixou desconfortável.

Estava eu em um café, lendo algo no computador, quando entrou uma mãe com uma filha de aproximadamente dois anos. A menina ficou em pé no banco e começou a mexer em algo em cima da mesa. A mãe disse, num tom carinhoso: “Vamos sentar flor, com o pezinho para baixo, que nem a mamãe. Quando você sentar eu pego o que você estava mexendo e coloco aí para você.” Ela pega o objeto com o qual a criança brincava, mas decide dar outra coisa para ela, sem nenhuma explicação. Leia mais

Brincar e Confiar: Como Meu Filho Adormeceu Sozinho

Ontem minha esposa foi fazer um curso das 18:30 às 22:30 e avisou para as crianças dizendo que, quando chegasse, elas já estariam dormindo. Aqui em casa, ela é quem fica com as crianças na hora de dormir. Eu fico um pouco e saio do quarto, enquanto ela ainda canta algumas músicas ou simplesmente fica deitada.

As 18:00 ela se despediu e saiu. Parecia que não queria sair. Ficou me dando dicas do que fazer para o jantar. Quando a porta fechou eu pensei: vou aproveitar para ficar uma hora fazendo aquilo que chamamos de brincar-escutando. (Para conhecer mais sobre o brincar-escutando e outros princípios do brincar, baixe o ebook gratuito sobre brincar) Leia mais

Pai conectado com o filho

Como Colocar Limites e Aumentar a Conexão com os Filhos

As vezes nossos filhos se comportam de uma maneira que desafia nossa compreensão. Por que o convite para vir tirar uma soneca na cama dos pais se transforma em um problema? Como enxergar isso como uma oportunidade para colocar limites e aumentar a conexão? Nessa história que aconteceu ontem eu conto tudo isso, explico como coloquei o limite e como isso ajudou meu filho a extravasar alguns sentimentos e depois a se conectar ainda mais comigo. Foi emocionante.

Lembre-se que não existe fórmula mágica. É apenas uma história, um conto, um “causo”. Se fizer sentido, fez. Se servir, serviu. Leia mais

Laughter_by_David_Shankbone

Brincar de Cócegas Não é Tão Bom Para as Crianças

(Eu também fiquei surpreso quando ouvi isso dá primeira vez. Justo uma brincadeira que eu sei fazer bem e que os meus filhos gostam! Mas depois de escutar a explicação, fez todo sentido pra mim e espero que faça pra você. Deixe seus comentários sobre suas reflexões ou práticas após ler esse texto que explica por que não é adequado fazer cócegas nas crianças e como substituir as cócegas por brincadeiras muito melhores. Esse artigo foi escrito por Patty Wipfler, fundadora do Hand in Hand Parenting e pode ser lido no original em inglês no site www.handinhandparening.org) Leia mais

Crianças brincando absorvidas. Em "flow"

Filhos em “Flow”: Favor Não Interromper!

(Escrevi esse texto há alguns meses, mas acho que ilustra bem o que acontece quando nós estamos ansiosos e assim interrompemos o fluxo de atividade dos nossos filhos, também conhecido como “flow”. “Flow”, segundo Mihaly Csikszentmihalyi, psicólogo húngaro, é o estado mental no qual uma pessoa se encontra quando está imersa em uma atividade, sentindo-se energizada, focada, totalmente envolvida de forma prazerosa.  Vivemos em um mundo que privilegia a distração. É muito difícil manter o “flow” por mais de alguns minutos, ou segundos. Acredito que nós, adultos, não deveríamos piorar essa situação. Você já se pegou interrompendo a concentração dos seus filhos? Quando você consegue entrar em “flow”? Você já foi interrompida(o) durante um estado de “flow”? O que sentiu? Comente ao final do texto.) Leia mais