Posts

2015_Bio_amalaya-15

Transformação na Conexão

Eu escrevi esse texto para as pessoas que participam no grupo fechado do Conexão Pais e Filhos no facebook, mas achei que pode ser do interesse de tod@s vocês que seguem o blog. Especialmente pois explica uma mudança de foco em meus interesses e meu trabalho. Como venho expondo aqui no blog, tenho direcionado minhas práticas para a transformação da minha relação com a vida, seja através da relação com os filhos, com a esposa, com meus pais, comigo mesmo, com a terra. Enfim, estou cada vez mais interessado e praticar e apoiar pessoas que queiram praticar uma mudança de paradigma. Com certeza o tema da relação entre pais e filhos continua super importante nessa jornada. Gostaria de receber os comentários de vocês! Abração!

 

Querid@s participantes do Conexão Pais e Filhos, chegou a hora de encerrar minha participação enquanto facilitador, focalizador e mobilizador deste grupo. Sim, eu idealizei, fundei e estive a frente deste grupo por mais de um ano, porém é hora de transformação.

Sou imensamente grato a vocês que participaram e apoiaram esse projeto. Agradeço principalmente à coragem daqueles que expuseram suas dúvidas, conflitos e dificuldades. Sem isso, eu não teria me desenvolvido tanto quanto me desenvolvi.

O grupo nasceu com um foco bem definido: a relação entre pais e filhos na primeira infância. E tinha uma forte influência dos ensinamentos do Hand in Hand Parenting. Porém, ao longo do tempo tive experiências que me mostraram a necessidade de trabalhar outras relações na minha vida e a deixar as técnicas e ferramentas que aprendi como acessórios a serem usados apenas quando eu tivesse liberado de crenças e emoções estagnadas.

Entendi que uma pessoa desconectada da vida usando técnicas de conexão em seus filhos, não deixa de ser uma pessoa desconectada e se pararmos aí, nenhuma relação se transforma.

Portanto o foco do trabalho mudou: ao invés de ensinar técnicas, precisamos de conexão com a vida. Sinto que as ferramentas e técnicas são úteis quando as tratamos como pontes para uma nova percepção da realidade e quando deixamos de ser copiadores de técnicas e passamos a ser criadores da nossa própria vida. Nesse meio tempo aprofundei meu relacionamento com a Ana Thomaz e hoje fazemos parte de Amalaya.

Amalaya é um local de encontros para mudança de paradigma que estamos construindo em Piracaia-SP. Além de um espaço físico, é também um processo de experimentação de como conviver e criar no paradigma da potencia. Amalaya surgiu de uma necessidade e não de um ideal, surgiu da convivência constante e profunda e não da ideia de que precisamos viver em comunidade. Amalaya é um caminho de criação e não uma obra a ser criada.

Olhando para minha história e minhas escolhas percebo que sempre estive em busca de experiências e teorias que me ajudassem a entender o que havia de errado na vida que fui programado para ter e como transformar essa vida. Percebo também que muitas vezes assumi o papel de estudar, vivenciar e traduzir essas teorias e experiências para que mais pessoas pudessem ter acesso. O Conexão Pais e Filhos é uma expressão desse meu propósito, mas não é o meu propósito em si mesmo.

Já estou vivendo novas experiências e já estou estudando e traduzindo novas teorias e ferramentas de transformação e é a isso que quero me dedicar agora.

Meu interesse agora é viver o processo de construção de Amalaya da forma mais conectada com a vida, tanto no que diz respeito à construção física do local, quanto à construção das relações. Como fazer isso sem expectativa, sem ressentimento, sem críticas e julgamentos, usando a minha intuição, minha razão, minhas percepções de forma liberada e em consonância com uma vida potente?

Tenho lançado mão de teorias e práticas de diversas ordens que me ajudem a silenciar a mente, me colocar em contato com minha intuição e que me ajudem a ter uma percepção mais clara sobre o que realmente importa na vida.

No grande esquema das coisas, nós (nesse corpo, com essa mente) estamos aqui por muito pouco tempo. Hoje temos conhecimentos, temos experiências de vida, temos tecnologia, temos (muitos de nós) condições que nos permitam viver uma vida mais plena, mais potente. Por que não fazemos? O que nos trava? Por que nem percebemos que estamos vivendo uma sub-vida? O que podemos fazer para transformar? Essas são perguntas que me interessam e que eu venho trabalhando em mim e com as pessoas que me procuram para atendimentos individuais e em grupo, virtuais ou presenciais.

Além disso, desde Julho de 2015, eu, Ana e Regiane temos atendido pessoas que querem um apoio para fazer transformações desse tipo em suas vidas. Fazemos isso em Piracaia para grupos de até 3 pessoas e fazemos vivencias em grupos maiores em São Paulo e outras cidades. Chamamos esse processo de Introdução Intensiva. Quem tiver interesse em saber mais, pode me escrever.

Como tenho percebido na minha própria vida, esse caminho é cheio de sutilezas e, quando menos esperamos, já estamos reproduzindo a forma de viver a qual queremos transmutar. Queremos viver uma vida mais intuitiva, sem planejamento e aí, antes de nos darmos conta, já estamos com um calendário de workshops de intuição agendados para os próximos 6 meses!!! Acredito que com minha experiência, tenho conseguido perceber essas contradições em mim e nas pessoas que me procuram. E por isso, consigo apoiar aqueles que querem voltar ou iniciar seu próprio caminho de criação.

Em termos práticos, tudo isso quer dizer que:

  • Continuarei participando aqui do grupo através do chat, postando textos, convites para vivencias e dialogando com quem me marcar em suas questões
  • não vou mais fazer os encontros virtuais em grupo do Conexão Pais e Filhos
  • vou encerrar minha conta no Doare e automaticamente todas as contribuições serão encerradas.
  • vou retirar do ar os vídeos que expõe os participantes, deixando apenas aqueles em que eu falo mais

Significa também que:

 

  • Já criei um facebook do projeto amalaya: https://www.facebook.com/amalaya.art.br . É só curtir para ficar a par dos eventos
  • Vou criar um site do Amalaya junto com a Ana, a Regiane e o Fabio para divulgarmos nossos textos e nossas vivencias de mudança de paradigma.
  • Vou criar um sistema para quem quiser agendar consultas comigo e com o trio (eu, Ana e Regiane)

 

Quero agradecer novamente o apoio de vocês e estou disponível para aqueles que querem me acompanhar nessa próxima etapa de transformação em nossas vidas.